Em entrevista ao Jornal da Manhã nesta quinta (14), o comandante-geral da Polícia Militar, Marcel Vieira Salles, afirmou que a atuação do sargento Camargo, primeiro a chegar na escola Raul Brasil, em Suzano, foi essencial para evitar um número maior de mortos no tiroteio que ocorreu no local.

Na manhã desta quarta (13), dois jovens entraram no colégio armados e mataram oito pessoas a tiros. Entre as vítimas estavam alunos e funcionários. Durante o tiroteio, a polícia foi chamada para intervir no local. A investigação apura se, quando surpreendido pelos agentes, um dos atiradores matou o companheiro e cometeu suicídio.

“Se o sargento Camargo não tivesse atuado logo, estaríamos todos aos prantos aqui agora, lamentando uma tragédia muito maior”, afirmou o coronel Salles. “Foi uma das piores ocorrências a que tive de comparecer”.

O comandante ainda afirmou que recebeu ordens do governador João Doria (PSDB) para averiguar a situação da segurança nas escolas estaduais de São Paulo. “Nós vamos rever vários processos e pensar em como atuar a partir de hoje. É claro que não podemos o papel das rondas escolares, por exemplo, com vigilância dentro das escolas. Esse trabalho é primário, de prevenção, e já é feito de maneira primorosa”.

Fonte: JovemPan

https://jovempan.uol.com.br/brasil-2/se-sargento-nao-tivesse-agido-estariamos-aos-prantos-diz-comandante-da-pm-sobre-tiroteio-em-suzano.html

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome