Militantes Anti-Bolsonaro se prepararam para uma paralisação ainda maior na próxima semana.

Estudantes, professores e representantes de entidades estudantis e sindicatos de várias categorias participarão de mais um protesto contra os cortes de recursos no orçamento da educação.

O evento está marcado para o dia 14 de junho, na sexta-feira da próxima semana.

Sou grande defensor da Democracia, quando a mesma está ligada aos interesses coletivos, sem discursos partidários. Apenas o povo pelo povo.

Infelizmente, em ambas as manifestações que acompanhamos nesses últimos meses, militantes de partidos políticos tomam as ruas para pregarem suas ideologias.

Na última quinta-feira, 30, as ruas de Araraquara-SP foram dominadas por militantes defensores do “Lula Livre”, não são todos, mas a maioria defendeu essa ideia.

Querem defender a educação? Vão para as salas de aulas.

Cancelar aulas para manifestar em horário de expediente não é legal e moralmente correto.

Dizem que a Educação Transforma e eu acredito piamente que seja realmente transformadora. Sou fruto da escola pública e reconheço as falhas no sistema. Mas não sejamos hipócritas, o contigenciamento na Educação acontece a década,e só vejo as pessoas nas ruas agora? Onde estavam quando Lula e Dilma também contingenciaram as verbas?

Vejam como funciona a luta partidária, qual a necessidade de carregar uma placa com os dizeres “Lula Livre” em uma manifestação pela Educação? Será mesmo uma luta por garantias de investimento em pesquisas, na formação de melhores profissionais ou apenas mais uma disputa de ideologias?

Há um ponto muito positivo nas manifestações do DSP, mesmo sendo também partidária, eles se organizam no final de semana para não atrapalhar o expediente de ninguém. Já os “defensores da boa educação”, cancelam as aulas e paralisam a cidade em horário de expediente.

Estive conversando com diversos trabalhadores e comerciantes e as reclamações são semelhantes, porque eles se sentem prejudicados. Seja pela segurança de manter seus estabelecimentos abertos enquanto os manifestantes passam ou no cidadão que espera pelo transporte público e descobre que ele mudou de rota, simplesmente porque tomaram as ruas.

Veja só, é possível manifestar, chamar atenção e mesmo assim não prejudicar uma parcela da população. Uma munícipe que preferiu não se identificar, me disse: “Como podem lutar pela Educação se estão fora das salas de aulas? Eles estão perdendo um dia de aprendizado para organizar essa baderna e contribuindo com o nível de abstenções nas escolas públicas”.

Tenho que concordar, pois acredito que só através da educação é que podemos formar jovens pensantes e atuantes na sociedade e uma falta faz esse jovem cheio de anseios voltar ao final da fila e deixa o “filhinho de papai” ultrapassar ele novamente.

É realmente triste ver essa desigualdade, é triste perceber que durante anos o Governo Brasileiro pouco se esforçou para melhorar as políticas públicas da nossa sociedade.

Ainda defendo a ideia de união do público-privado e a importância de conseguir investimentos de grandes empresas para as pesquisas cientificas e tecnológicas das universidades.

Não estou aqui para defender ideias do DSP ou dos movimentos sociais anti-Governo, até porque ainda tenho esperança que coloquem as bandeiras de lado e se unam em prol de um acordo que beneficie a população de modo geral.

Que tirem as faixas de seus olhos e comecem a enxergar a manipulação de massa que há em ambos os lados.

Que vejam a importância de não defender político A ou B, porque o humano é cheio de falhas e a prova disso é um ícone da Esquerda preso por corrupção e o filho de um presidente supostamente envolvido com milícias.

Querem lutar pela Educação? Vamos. Mas não sejamos hipócritas ao ponto de dizer que as gestões anteriores fizerem o melhor pelos estudantes e professores, porque isso nunca aconteceu.

Tirem as camisetas vermelhas, esqueçam por um segundo o partidarismo e usem o preto, afinal a Educação do país está de Luto por anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário.
Por favor, digite seu nome